Tag Archives: pontes de enxofre

Estrutura de cabelos (crespo, caucasiano, oriental, piedmont) depois da química (descoloração, alisamento)

27 out

Buenas Pessoal!!
Esses dias eu estava lendo um artigo sobre química em cabelos de diferentes etnias e achei interessante compartilhar!

O estudo envolve 4 tipos de cabelo (crespo afro-americana, caucasiano castanho escuro, oriental, piedmont caucasiano cor clara), dos quais eu não conhecia esse tal de Piedmont, que segundo o artigo é o cabelo com características similares a população de Piedmont (Itália) que é um caucasiano claro (loiro), o outro tipo caucasiano é o tipo liso-ondulado castanho escuro.

Bom, o interessante é que cada cabelo sofre mais com um tipo de química (descoloração, alisamento/permanente, irradiado), esse irradiado é pra simular os danos do tempo e sol.

Comentários interessantes:

  • quando é feito alisamento/permanente, há a ruptura das pontes de enxofre e essas pontes são refeitas na fase de neutralização, porém nem todas as ligações são refeitas e as que são refeitas, algumas não são perfeitas. Além de haver perda de material intercelular. Esse processo químico é um dos que mais afeta a intergridade dos cabelos.
  • para os cabelos que sofrem descoloração e irradiação (exposição solar)  o que se modifica é o fator elasticidade e tensão que diminuem.

Avaliando os processos químicos, os que mais sofrem danos são os caucasianos castanhos no porcesso de alisamento/permanente, o cabelo Piedmont quando passa pela química de descoloração, o cabelo oriental é o que mais sofre com a exposição ao sol. O cabelo crespo sofre um pouco com a exposição ao sol, mas não tanto como o oriental.

Super beijus,

Re Rosa

 

 

 

 

 

Estrutura do cabelo – parte 3 – pontes de S (enxofre)

4 out

Bem como ligações de hidrogénio e ligações de sal, há uma terceira forma de ligação que ajuda a manter a estrutura terciária da queratina no lugar – estamos falando da ligação enxofre-enxofre. As pontes de S (enxofre).

Veja a estrutura do aminoácido cisteína:

Você vai ver que sua cadeia lateral tem um grupo H-S. Em certas circunstâncias, duas moléculas de cisteína pode ligar-se pela formação de uma ligação(ponte) S-S entre estes dois grupos H-S. Estas ligações S-S são freqüentemente chamados de pontes dissulfeto.
O resultado do ácido “duplo” amino é chamado de cistina. (Tome cuidado, os dois nomes são similares, cisteína, cistina). Na formação da ligação S-S envolve a remoção de dois átomos de hidrogênio e por isso é um processo de oxidação e requer um agente oxidante….mmm..já ouviram que um oxidante é usado no processo de alisamento ne? Exatamente!

Ligações S-S são relativamente ligações fracas  covalentes (ligação de energia 266 kJ mol-1 comparados com 347 kJ mol-1 para a C-C e 413 kJ mol-1 para C-H). No entanto, eles são muito mais fortes do que as ligações de hidrogénio e pode contribuir significativamente para a realização das estruturas secundária e terciária de proteínas.
A queratina do cabelo tem um número excepcionalmente elevado de cisteína em sua estrutura e as ligações de enxofre-enxofre são altamente significativos. Assim, a chave para a ação química está em quebrar as ligações de S-S, utilizando um agente de redução adequado.
Um exemplo de reagente é o ácido tioglicólico. Ácido tioglicólico é um reagente usado para quebrar as ligações S-S em cistina e  usado em uma solução alcalina, ou seja, usado em ph alto. Esse negócio de usar ph alcalino no cabelo é o ohhh…ruim ruim! enfraquece o cabelo, deixando-o ressecado.

Estudos mostram que 63% de ligações S-S tinham sido quebradas após 30 minutos de imersão em uma solução de ammonium thioglycollate com  a pH 7,5.

A tabela 1 mostra as taxas relativas de reação de tioglicolato de amónio no cabelo com valores de pH. Isso significa que quanto mais alcalino o meio (solução) melhor é para quebrar as pontes de enxofre.

beijus moleculares e até a última parte do post ESTRUTURA DE CABELO!!

A estrutura do cabelo – parte 2

3 out

CLASSIFICAÇÃO DOS AMINOÁCIDOS QUANTO ÀS PROPRIEDADES FUNCIONAIS – neutro, ácido ou básico??

Na Parte 1 eu havia falado para vocês que na parte 2 eu explicaria como identificar as cadeias laterais (os grupos R) dos aminoácidos que são ácidos ou básicos, aí vamos nós!
Os aminoácidos podem apresentar caráter neutro, ácido ou básico.

Aminoácido neutro (serina, a treonina, a tirosina, a glutamina, e a asparagina):

– possui número de radicais carboxila igual ao número de radicais amino.

Aminoácido ácido (ácido glutâmico e o ácido aspártico):

– possui número de radicais carboxila maior que o número de radicais amino.

Aminoácido básico (histidina, a lisina e a arginina):

– possui número de radicais carboxila menor que o número de radicais amino.

Dois aminoácidos podem se ligar  com a perda de uma molécula de água a partir de do -COOH de um aminoácido e do grupo-NH2 do outro, como mostrado na Figura abaixo:


A molécula resultante, chamado de dipeptídeo, tem ainda um grupo -NH2 em uma extremidade e um grupo -COOH na outra, podem ocorrer reacções semelhantes com outros aminoácidos para formar tri-, tetra- e pentapeptidos.

Cadeias peptídicas contendo mais de 50 aminoácidos de comprimento são geralmente chamadas de proteínas.

A Queratina do cabelo, assim como todas as outras proteínas, consiste em cadeias de muitos aminoácidos ligados entre si por ligações de amida (péptidio) . A ordem destes aminoácidos ao longo da cadeia é chamada de estrutura primária da proteína e forma as 3 letras  dos aminoácidos, por exemplo, -Gly -Ala cys -gln -glu -lys -asp, entre outras.

Proteínas pode ser constituídas por milhares de aminoácidos.
A Queratina do cabelo tem uma proporção de até 14% do aminoácido cisteína (Cys). Veremos em breve que isto é altamente significativo no que diz respeito às propriedades do cabelo.

Nos próximo tópicos da Parte 3 e 4 veremos o ácido tioglicólico e a quebra das ligações S-S…mmm…e você já deve ter ligo que quebra das ligações de Enxofre podem causar o alisamento dos cabelos ne?

Beijus moleculares a todas(os)!

Re.

A estrutura do cabelo (Aminoácidos, péptidos e proteínas) – Parte 1

2 out

Pessoal,

Vi um artigo bacana super detalhado sobre a estrutura do cabelo e resolvi traduzir e postar aqui! Porém separarei em Parte 1, 2, 3 e 4 para não ficar muito longo!

Aqui postarei a Parte 1, voilá!

O cabelo é em grande parte composto da proteína chamada queratina. Queratina não é um composto único, mas uma família de compostos relacionados. Como todas as proteínas, ela  é um ácido poliamino.

Existem 20 aminoácidos que ocorrem naturalmente nos em seres vivos. Eles todos têm a fórmula geral em que a cadeia lateral R pode ser uma variedade de grupos.

Eles são chamados α-aminoácidos (ou 2 amino acidos) para indicar que o grupo-NH2 e o grupo-COOH está ligado ao mesmo átomo de carbono. No qual o mais simples α-amino ácido , está a glicina (ácido aminoethanoic), R = H. Veja que é o Hidrogênio ligado ao R da cadeia acima!
Os aminoácidos são compostos bifuncionais – o grupo carboxílico é ácido e tende a perder um próton e o grupo amino é básico e tende a adquirir um próton. Devido a isso, existem aminoácidos chamados “Zwitterions”, +H3NCH(R)COO. Embora em geral Zwitterions neutros têm cargas iónicas, o que explica porque os aminoácidos são sólidos cristalinos, apesar de suas massas moleculares serem relativamente baixas. Portanto eles são cristaizinhos!!

Zwitterion, do alemão “zwitter” (híbrido), “sal interno”  é um composto químico eletricamente neutro, mas que possui cargas opostas em diferentes átomos. O termo é mais utilizado em compostos que apresentam essa cargas em átomos não-adjacentes. Podem se comportar como ácidos ou bases, portanto são  anfóteros.

Os aminoácidos, por exemplo, se comportam como ácido por causa do grupo carboxila (-COOH) e como bases por causa do grupo amina (NH2). Isso possibilita a reação da parte ácida com a parte básica, gerando um sal. Como ela se dá no mesmo composto, o sal formado é chamado de “sal interno”

Nas representações em 3D, átomos de carbono são de cor cinza,  hidrogênio é branco, oxigênio é vermelho, azul nitrogênio é azul e enxofre é amarelo.

Os 20 que ocorrem naturalmente aminoácidos pode ser examinado na Figura abaixo.

Na parte 2 vermos que ao olhar para as estruturas dos aminoácidos. Irão ver que alguns deles possuem cadeias laterais (os grupos R) que são ácidos ou básicos

Um super beijo molecular!

Re.