Estrutura de cabelos (crespo, caucasiano, oriental, piedmont) depois da química (descoloração, alisamento)

27 out

Buenas Pessoal!!
Esses dias eu estava lendo um artigo sobre química em cabelos de diferentes etnias e achei interessante compartilhar!

O estudo envolve 4 tipos de cabelo (crespo afro-americana, caucasiano castanho escuro, oriental, piedmont caucasiano cor clara), dos quais eu não conhecia esse tal de Piedmont, que segundo o artigo é o cabelo com características similares a população de Piedmont (Itália) que é um caucasiano claro (loiro), o outro tipo caucasiano é o tipo liso-ondulado castanho escuro.

Bom, o interessante é que cada cabelo sofre mais com um tipo de química (descoloração, alisamento/permanente, irradiado), esse irradiado é pra simular os danos do tempo e sol.

Comentários interessantes:

  • quando é feito alisamento/permanente, há a ruptura das pontes de enxofre e essas pontes são refeitas na fase de neutralização, porém nem todas as ligações são refeitas e as que são refeitas, algumas não são perfeitas. Além de haver perda de material intercelular. Esse processo químico é um dos que mais afeta a intergridade dos cabelos.
  • para os cabelos que sofrem descoloração e irradiação (exposição solar)  o que se modifica é o fator elasticidade e tensão que diminuem.

Avaliando os processos químicos, os que mais sofrem danos são os caucasianos castanhos no porcesso de alisamento/permanente, o cabelo Piedmont quando passa pela química de descoloração, o cabelo oriental é o que mais sofre com a exposição ao sol. O cabelo crespo sofre um pouco com a exposição ao sol, mas não tanto como o oriental.

Super beijus,

Re Rosa

 

 

 

 

 

11 Respostas to “Estrutura de cabelos (crespo, caucasiano, oriental, piedmont) depois da química (descoloração, alisamento)”

  1. Vanessa Sial outubro 27, 2012 às 10:42 pm #

    Re, passa a referencia do artigo em ingles. gostaria de ler o estudo. bjs

  2. Beauty 'n' Roll outubro 27, 2012 às 11:25 pm #

    Legal! 😀

  3. Vanessa Sial outubro 28, 2012 às 12:23 am #

    Oi Re, li a dissertação e não muito gostei da metodologia adotada/ selecao dos objetos de estudo. Tb acho que a análise combinatória das amostras poderiam ser mais diversas.Alem disso, o autor não oferece justificativa p o tipo de escolha dos cosmeticos de alisamento e descoloracao adotados na preparacao das amostras. Penso q o autor deveria ter trabalhado com algumas marcas e explicar o motivos de suas escolhas. Tb senti falta da analise de coloracao (so esse item daria um mestrado!) vc percebeu q ele usou espatula de metal p manusear o descolorante?
    Tb gostaria de observar os testes em açoes multiplas dos agentes no fio. Enfim, muito pano para a saia rodada e o tema tem desdobramentos para muitos outros estudos. qual a sua análise sobre essas questoes? bjsss adoro seus post! sempre aprendo muito!

    • Renata Rosa outubro 28, 2012 às 11:09 am #

      Oi Vanessinha,

      teria que ver os novos estudos do autor, pois o estudo ocorreu em 2006..talvez no doutorado ele tenha continuado o trabalho e abrangido questoes sem respostas, pois existem varias indagacoes que ele mesmo nao responde e fala que se precisa de mais estudo! Mas concordo coma espatula de metal, ele deveria pedir auxilio a um profissional que está mais habituado com questoes crusciais como nao usar metal ao lidar com o descolorante! Por isso gosto mais dos estudos em parceria com quimico, cabelereiros, e varios profissionais para se auxiliarem…pois um pesquisador as vezes fica tao focado em uma coisa que acaba cometendo erros crassos como o da espatula, por exemplo.
      Sobre as marcas dos produtos utilizados, mmm…essa é a parte complicada, pque citar marcas e falar qual escolheu …talvez ele deve devesse escolher os mais utilizados em saloes de beleza! Eu tbem gostei do tema…na verdade depois vou procurar outros trabalhos do autor e ver se ele deu continuidade aos estudos!

      Super beijus,
      Re

      • Vanessa Sial outubro 28, 2012 às 1:44 pm #

        re, o tema tem toda relevancia. é bacana qdo um trabalho academico abre leque de perguntas e questoes. fiquei me perguntando um monte de coisas, levantando hipoteses. gostaria q o autor tivesse se aprofundado em varias delas e ter dados caminhos explicativos sobre os resultados q ele encontrou em seus ensaios mecanicos. enfim, muito pano para manga, saia e vestidos! kkkkk que venham novos trabalhos. xero querida! acho imporatantissimo blogs como seu, pois podemos aprender e discutir mais tecnicamente e sairmos um pouco de nossas impressoes como consumidoras. mais q gostar, entender a composicao de um cosmetico torna nossas chances de satistacao promissoras.

  4. Carolina Barbosa outubro 28, 2012 às 3:28 pm #

    Nossa que legal, vou ler o estudo todo! Já tinha lido um estudo brasileiro que fala sobre absorção/adsorção em vários tipos de cabelo mas sobre químicas esse foi o primeiro…Vou pesquisar mais adorei o tema! Beijos!!

    • Vanessa Sial outubro 28, 2012 às 3:50 pm #

      Oi Carol,

      A leitura vale a pena com certeza. Adorei essa dica da Reneta.
      Bjss

    • Renata Rosa outubro 28, 2012 às 6:02 pm #

      obaaa Carol…passa o link do estudo!
      bjus,
      Re.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: